Siga-nos nas redes Sociais

Flores e Plantas

As seis melhores flores de jardins exteriores

Publicado

em

Flores de Jardins

Um jardim florido é uma das coisas mais belas que podemos desfrutar em nossa casa. No quesito Flores de jardins e plantas naturais, há várias de espécies que você pode cultivar e elas podem ser inseridas em sua casa de diversas maneiras, poderá ser num espaço exterior como um jardim, em floreiras, em vasos na sua marquise, no alpendre e em diversos outros sítios.

Quem aprecia jardinagem e pretende iniciar-se nesta arte de cultivo de flores e plantas, deve inicialmente fazer uma avaliação do local, no que envolve a verificação da terra, a luminosidade que o local recebe, condições climáticas a que o local está exposto como correntes de ar, chuva, sol em excesso, etc.

Esses dados todos são importantes para que você consiga ter belas plantas e flores de jardins no seu espaço residencial. A partir desta análise é necessário escolher os tipos de flores de jardim que pretende cultivar.

Há flores de jardins anuais, que tem um período de vida curto, geralmente são denominadas flores de estação. Algumas são cultivadas ao longo de um ano e podem ser substituidas para manter assim o seu jardim sempre florido. Alguns exemplos de flores anuais: Prímula, Verbena, Amor-perfeito, Dente-de-leão, Perpétua, etc.

Há flores de jardins perenes que apresentam um ciclo de vida longo, ou seja, que duram mais de dois anos e por serem mais resistentes apresentam inúmeras vantagens relacionadas ao cultivo e à manutenção. Alguns exemplos de flores perenes: Miosótis, Narciso, Flor de Lótus, Rosa, Íris, Dália, Crisântemo, etc.

Para ter um jardim sempre florido, você terá que levar em conta alguns outros factores relativamente as flores e plantas que pretende cultivar, como a época de floração de cada uma delas, adaptabilidade climática da espécie escolhida para cultivar no local onde você vive, tipo de manutenção que a espécie requer, a necessidade de Sol e quantidade de rega.

Quais flores podem ser plantadas juntas?

Plantar flores

A Alelopatia também deve ser considerada. A alelopatia é um termo criado em 1937, pelo pesquisador austríaco Hans Molisch que significa em grego allélon (mútuo) e pathos (prejuízo). A Alelopatia é a capacidade de plantas e flores produzirem substâncias químicas que quando liberadas no ambiente em que se encontram demais espécies, influenciam de forma positiva ou negativa o seu desenvolvimento.

É importante estudar um pouco sobre as espécies de plantas e flores que pretende cultivar em seu jardim, algumas espécies não convivem bem entre si. Algumas flores e plantas têm suas preferências e se desenvolvem melhor quando combinadas com determinadas espécies, estas são conhecidas como plantas amigas ou companheiras, são aquelas que geram benefícios mútuos quando cultivadas juntas.

Algumas outras flores e plantas podem ser prejudicadas pela proximidade de outros tipos de espécies, são as chamadas plantas ou flores antagónicas. As flores ou plantas antagónicas quando próximas podem competir pelos nutrientes da terra, pelo fluxo de água, pela incidência da luz solar, ou inibir o crescimento da outra espécie através da liberação de substâncias químicas.

Quais flores podem ser plantadas juntas? Alecrim, Tagete, Hortelã, Calêndula, Petúnias, Rosas, Cravo, Sálvia, Tomilho, Girassol, Gérberas, Flor-de-Mel, Camomila, Cesto-de-Ouro, Capuchinha, Gerânios, etc. É importante que não coloque as suas flores e plantas aleatoriamente perto umas das outras, dê um espaço razoável entre cada espécie para que haja espaço suficiente para a sobrevivência de todas elas.

Floreiras e vasos podem ser uma boa solução

Floreiras para  exteriores

Caso não tenha espaço exterior para cultivar um jardim pode optar por floreiras e vasos que podem ser colocados no quintal, na varanda ou na marquise. Nos vasos e floreiras poderão ser cultivadas diversas flores e inclusive ervas aromáticas. Opte por vasos e floreiras grandes feitas de barro, plástico, ou madeira. A altura ideal para os vasos e floreiras é no mínimo 25 cm. Quanto a largura das floreiras ou vasos, o ideal é que tenha acima de 30 cm.

Fertilização das Flores de Jardins

Fertilização das Flores de Jardins

A limpeza frequente do solo, bem como o tratamento da terra é muito importante para o perfeito desenvolvimento das flores e plantas do seu jardim.

O solo de um jardim deve ser fertilizado e adubado adequadamente para ficar o mais bem preparado possível para receber o plantio das flores, plantas ou vegetais. A cada novo plantio a terra deverá ser tratada com o objectivo de enriquecer o solo para que o mesmo ofereça nutrientes as próximas flores e plantas que ali serão plantadas.

Se a flor (planta) escolhida para o seu jardim for anual, ou seja, passa pelo processo de germinação, florescimento e morte num período de um ano, não é necessário fertilizar, já que os substratos enriquecidos com adubo contêm uma fertilização lenta e controlada até aos 14 meses.

Se a flor (planta) for perene, ou seja, tem um período de vida de mais de dois anos, e tiver utilizado um substrato com fertilização controlada, só tem que fertilizar passados nove meses. É muito importante a utilização de um substrato universal de qualidade para nutrição e há diversos tipos indicados para várias finalidades como para plantas de interiores, bonsais, aromáticas, roseiras, relva, orquídeas, flores e catos.

É essencial saber se a sua planta é anual ou perene para evitar que elas sejam cuidadas e mantidas de modo incorrecto. É importante também que você conheça a época de floração para evitar decepções, algumas plantas só florescem na primavera ou em determinadas épocas do ano. Cada tipo de flor tem seu ciclo de vida diferenciado.

Como regar as Flores de Jardins?

Como regar as Flores
  • Cada espécie de flor ou planta requer uma rega diferenciada;
  • As condições do solo e da temperatura do dia devem ser levadas em conta;
  • O melhor horário para realizar a rega é pela manhã cedo ou ao fim da tarde;
  • Evite regar as flores ao meio dia ou quando o sol estiver muito quente para que a água não evapore rapidamente e impeça que a flor absorva a água correctamente;
  • Realize a rega de forma lenta e evite encharcar o solo para que a raiz da flor ou planta não apodreça;
  • As vezes é inevitável, porém evite molhar as folhas para evitar a proliferação de fungos e propagação de doenças;
  • Se a flor estiver num vaso e por baixo houver um recipiente para retenção da água, observe se não há excesso de água. Se houver muita água reduza a quantidade de água na próxima rega. Coloque um pouco de areia no fundo deste recipiente, isso evitará que se prolifere mosquitinhos na base do vaso.

Se seguir essas regras básicas de rega conseguirá manter suas flores de jardins sempre saudáveis!

Qual é o melhor momento para fazer a poda das flores?

É muito importante conhecer a época certa para realizar a poda das plantas e flores. Cada planta tem um ciclo de vida, anual ou perene, e de acordo com as fases da vida de cada espécie é que se deve realizar a poda. Por isso é muito importante estudar as espécies que vão compor o seu jardim de flores. Especialistas em paisagismo e botânica indicam em geral que o período mais favorável para realizar a poda das plantas e flores é no final do inverno. Ao fim do inverno e com a proximidade da Primavera as plantas voltam a crescer e a desenvolverem-se com mais força.

As fases lunares e as flores e plantas

Fases lunares e as plantas

Alguns especialistas também baseiam-se no calendário lunar para realizar não só o plantio mas também realizar a poda das plantas e flores, e realizar cuidados adicionais como cuidados com o solo. As fases das luas são utilizadas desde os primórdios para gerir um bom plantio e colheita de flores e frutos.

Em Portugal existe inclusivamente um almanaque muito famoso, denominado Borda D’água, editado desde 1929 pela Editorial Minerva, que contém conselhos práticos baseados na sabedoria popular com previsões para a agricultura, épocas de sementeiras, fases da lua, previsões meteorológicas, e outros
trabalhos agrícolas.

O que fazer para aproveitar o cultivo de flores e plantas durante a lua crescente:

A fase de lua crescente é ideal para favorecer o desenvolvimento e o crescimento das flores e plantas. Por isso nesta fase poderá realizar actividades tais como:

  • Realizar enxertos de diversas espécies;
  • Colher e semear tudo que nasce acima do solo;
  • Podar as plantas;
  • Cultivar terrenos que sejam arenosos;
  • Plantar flores e vegetais de folha.

Não é uma fase lunar indicada para semear tudo que nasce abaixo da terra como cenouras, rabanetes, etc.

O que fazer para aproveitar o cultivo de flores e plantas durante a lua nova:

A fase da lua nova, é o momento em que o desenvolvimento das flores e plantas encontra-se em repouso. Por isso nesta fase poderá realizar tarefas tais como:

  • Adubar as flores e plantas;
  • Retirar as ervas daninhas;
  • Retirar as folhas e flores secas e mortas;
  • Escarificar, afofar o solo.

A Lua Nova não é uma fase lunar indicada para colher flores e frutos.

O que fazer para aproveitar o cultivo de flores e plantas durante a lua cheia:

A fase da lua cheia é uma das mais importantes no calendário lunar pois propicia o desenvolvimento rápido das plantas e flores, por isso é a época ideal para realizar tarefas tais como:

  • Transplantes de flores e plantas para outros vasos, terrenos, floreiras ou jardins;
  • Colher flores, frutos e semear.

A lua cheia não é uma fase lunar indicada para podar flores e plantas.

O que fazer para aproveitar o cultivo de flores e plantas durante a lua minguante:

A fase de lua minguante é o período onde as flores e plantas tem menos desenvolvimento. Período ideal para realizar tarefas tais como:

  • Eliminar as folhas e flores murchas;
  • Adubar o solo para a próxima plantação;
  • Semear o que nasce abaixo da terra como cenoura, batata, etc.

Não é uma fase lunar indicada para semear tudo que nasce acima da terra.

As seis melhores flores de jardins exteriores

Violetas

Violetas Flores
Violetas

As Violetas são fáceis de cultivar, não ocupam espaços, alcançam tamanho máximo de 20 centímetros e
desenvolvem-se muito bem em vasos pequenos ou floreiras. São encontradas nas cores cor-de-rosa, branco, azul e violeta. Devem ser regadas três vezes por semana no verão, e apenas um vez por semana no inverno.

Gérberas

Gérberas Flores
Gérberas

As flores Gérberas são encontradas em mais de 20 cores, são plantas perenes e fáceis de serem cultivadas. Não exigem muitos cuidados e tem uma fácil adaptação a diversos climas. Costumam atingir o tamanho de 40 centímetros e necessitam de bastante incidência de luz e sol para se desenvolverem adequadamente. Adapta-se a solos secos e devem ser regadas 2 vezes por semana.

Azaléia

Azaléia Flores
Azaléia

As flores Azáleias são encontradas nas cores branco, rosa, vermelho e tons mesclado. Alguns exemplares podem atingir 1.50 mt de altura, necessitam de atenção com relação a regas regulares, boa incidência de luz e ar, e não ter demais espécies plantadas perto da mesma. No início de crescimento deve ser regada em dias alternados, quando já estiver mais crescida, de 3 em 3 dias é suficiente.

Begónia

Begónias Flores
Begónias

Há várias espécies de flores Begónias umas mais adequadas para plantio em vaso e outras para plantio em jardins. Podem atingir até 30 centímetros de altura e são encontradas em várias cores. São fáceis de cultivar, porém não gostam de ficar expostas ao sol directo e chuva fortes, dão-se melhor em climas onde a temperatura varie entre os 20ºC e 30ºC. Quanto a rega, as Begónias podem ser regadas apenas de 3 em 3 dias.

Jacintos

Jacintos Flores
Jacintos

Os Jacintos são flores que exalam um delicioso perfume que irá aromatizar todo o jardim, costumam atingir de 30 a 50 centímetros de altura, dá-se muito bem em climas frios. Seu florescimento ocorre na Primavera, estando em dormência durante o inverno. Regar moderadamente conforme sentir a humidade do solo, no máximo duas vezes por semana.

Rosas

Roseiras
Rosas

A melhor época para o plantio das rosas vai de meados do mês de Março até o final do mês de Abril consoante o clima do país onde se vive. A roseira para crescer adequadamente necessita de estar num local com ar e luz suficientes, e que tenha ao longo do dia várias horas de exposição solar.

Hoje em dia existem roseiras mais resistentes e adaptadas a diferentes condições climáticas, e há também opções de tipos de rosas para plantios em vasos, jardins e floreiras.

Invista nesta idéia, dê inicio a um belo jardim de flores em sua casa e desfrute de momentos inesquecíveis!

LIZGARDEN…ARTE & FLOR em forma de AMOR.

Continue Reading

Populares